Arquivo da tag: tools

Maven – Compilar sem os teste

Maven

Maven

Por padrão o maven executa todos os teste unitários do projeto sempre que você executa o build ( package ) . O problema disto é que algumas vezes apenas precisamos atualizar a aplicação e em alguns dias fazemos isso milhares de vezes.

O maven nos da algumas opções para dinamizar esta execução.

Skiping tests:

Ao executar o maven informando o parâmetro “-Dmaven.skip.test=true” indica que o build deve ser executado sem os testes unitários.

Melhorando o tempo de execução do Maven

Seguem abaixo algumas dicas para melhorar o tempo de execução.

OBS: Algumas destas podem aumentar consideravelmente o uso de CPU.

Sem conectar a internet:

Temos também a opção de forçar o maven a trabalhar offline com o parâmetro “-o“. Por padrão todas as dependências do projeto são salvas localmente como em um serviço de cache, e sendo assim este parâmetro não fará muita diferença.

Ex.:

Para isto é recomendado que antes você execute o seguinte comando para que sejam baixadas todas as dependências e salvas no cache:

Sem logs:

Em algumas situações você pode não querer ver tudo o que o maven esta fazendo. Para isto temos a opção de executa-lo em modo “silencioso” com o parâmetro “-q”.

Ex.:

Multi thread:

É possível especificar a quantidades de threads serão utilizadas no processo de build. Este é um recurso que deve ser utilizado com cautela pois existem muitos fatore que podem influenciar no desempenho do build, como número de núcleos do processador, quantidade de submodulos do projeto e quantidade de tasks a serem executadas dentre outros fatores.

Fontes:

Site oficial

Personalizando suas ferramentas com ShellScript

        Muitas vezes no dia precisamos criar uma pasta e em seguida entrar nesta pasta para realização de algum procedimento dentro desta, que seria algo como:

-> mkdir pasta
-> cd pasta

É possível criar funções( comandos ) personalizados modificando o arquivo ~/.bashrc e incluindo funções ShellScript que estarão disponíveis como comandos do seu terminal.

Para isso adicione as seguinte linhas neste arquivo:

 function mkcd
 {
   local final_dir=“”
   for i in $@
   do
     [ ! -d $i ] && mkdir -pv $i
     final_dir=$i
   done
   cd $final_dir
 }


Uso:

-> mkcd nova/pasta pasta_final

No final você estará na pasta “pasta_final”.

OBS: nesta função foi utilizado o parâmetro -p do comando mkdir que cria toda a raiz de pasta quando a pasta “pai” não existir. Ex.: medir -p a/b/c/d/e/f  // caso estas pastas não existam , todas serão criadas.